Install this theme
Consciência.

Talvez essa seja a hora. Talvez daqui para frente tudo mude. Ou, talvez sejam meras passagens. Eu, do fundo do meu coração, espero que não. Estou na livre e espontânea consciência de perceber que isso pode servir como aprendizado, como conquista, como… Vitória! Podem ocorrer desavenças, e isto pode acabar tornando-se um mero fracasso, mais um deles… Porém, vou sair com a consciência plena, de ao menos ter tentado e caído “de cabeça” em tal coisa. Eu apenas espero que dê certo. Eu só desejo isso…

Escolha.

Vazio. Silêncio. O que mais pode haver aqui? O que mais pode acontecer? Quais serão as próximas mágoas? As próximas pessoas a julgar-te? O que mais te fere? O que realmente lhe atrapalha? Quais seus planos? Por que age assim?
Difícil responder tudo isso. Não é mesmo? Mas, pergunte à si mesmo várias vezes, e verás que consegue. Assim como eu estou conseguindo agora.
São tantas coisas, tantas pessoas, tantos sentimentos e sofrimentos, que eu não sei mais por onde começar. Por onde fugir. Por onde escapar. Por onde agir.
"Há uma luz no final do túnel. Você pode vê-la? Pode alcança-la? Ela está muito longe de mim. Eu não vou conseguir." Pessimismo. Pessoa auto-destrutiva. Magoada. - O que você sente agora? - Eu não sei. Mágoa, talvez. E, decepção. Apenas. - E, o que pretende fazer agora? - Não sei. Quem sabe, sumir para não voltar nunca mais. - E não acha que isso é impossível? - Nada é impossível aos meus olhos. Não pelo menos agora. - Agora? Como assim? - Os momentos. As brigas. As discussões. Tudo virou rotina. Lágrimas. Apelo. Choro, e, sentimentos. Mesmo que não queiram, existe sentimento. - Ah, é? E o que mais? - Dor. Muita dor. - Há mais alguma coisa? - Sim. Existem muitas coisas. - E, qual é sua maior vontade agora? - Não existir. Pelo menos por um momento. - Disse a garota mentirosa. - E por que mentirosa? - Por que? Porque ela finge estar bem todos os dias.

Realidade.

Algo oculto. Subestimado. Inocente. Puro. Secreto. Doloroso. E, o que mais você pode pensar. A verdade é que, você esconde lágrimas aí. Em ti, existem lágrimas ocultas. As quais você jamais manifestará na frente de alguém. As quais você, jamais imaginaria derramar. Fatos estranhos, desconhecidos, porém, bastantes o suficiente para lhe fazerem ficar mal. O suficiente para lhe fazer perder completamente a noção de todos os sentidos que dizia jamais sentir. De todas as coisas que prometeu que jamais imaginaria. De todas as pessoas que jurou jamais se envolver. Olhe só.. Você está aí. Vivendo em um mundo complexo. Idealizado. E, cheio de ilusões. Egocêntrico, talvez. Ou não. Depende. Vai mesmo continuar com tudo isso?